Novo Prêmio de Melhor Direção de Arte

No dia 12 de novembro de 2017 foi feita a entrega dos prêmios no 12° Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões. A Repartição do Tempo, direção de Santiago Dellape que estreia dia 25/janeiro 2018 nos cinemas com distribuição da O2 Play, foi escolhido ontem Melhor Filme pelo Júri Popular. Foram premiados melhor direção de arte – Andrey Hermuche, Roteiro – Davi Matos e Santiago Deallape e direção de fotografia – André Carvalheira.

Este foi o segundo prêmio que ganho com o filme longa metragem A Repartição do Tempo, o primeiro foi no Festival de Cinema de Brasília em 2016.

O diretor do filme Santiago Dellape e o ator Dedé Santana estiveram presentes para a premiação.

Sobre o evento.

O 12º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões aconteceu na cidade de Floriano/PI. As exibições aconteceram nas salas de exibição do Teatro Maria Bonita, Cidade Cenográfica e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFPI e Universidade Estadual do Piauí – UESPI, além das exibições os presentes puderam participar das oficinas, palestras e shows realizados dentro do 12º Piauí Mix.
As principais Mostras dentro da programação foram as Competitivas de Curta-metragem Ficção, Curta-metragem Animação, Curta-metragem Documentário Nacional, Curta-metragem Documentário Piauí na tela e Longa-metragem Ficção e Documentário. Outras mostras importantes foram as Não-Competitivas Curta Criança, Nordeste de Documentário, Longa-metragem Nacional Ficção, Sul-Sudeste de Documentário, Curta Ficção. Ao todo foram exibidos 65 filmes produzidos em dezessete estados do Brasil.
Outro ponto importante a ser destacado foi a participação de diretores, produtores, atores e técnicos que vieram ao evento representar seus filmes, foram ao todo 35 profissionais que expuseram e debateram seus trabalhos, provocando na comunidade o desejo de fazer cinema de forma mais profissional. Foi consenso a importância do patrocínio da Secretaria de Estado da cultura do Piauí e Governo do Estado do Piauí, pois o incentivo garantiu a continuidade e qualidade do evento.
O Encontro foi selecionado pelo Sistema de Incentivo Estadual à Cultura – SIEC, apoio da Ferroleste, Laboratório Sobral, Credshop. Realização da ESCALET Produções Cinematográficas e com o apoio do SECULT/Governo do Estado do Piauí.

 

DRT SP

Currículo admitido pelo SINDCINE SP para obtenção do DRT na categoria  de Diretor de Arte. DRT é o Atestado de Registro de Trabalho Profissional Técnico em Espetáculos de Diversão. Muito proveitoso participar do curso REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO E DIREITOS TRABALHISTAS PARA TÉCNICOS DE CINEMA, em 20 dias terei o número do DRT já registrado pelo ministério do Trabalho.

Porque a cenografia?

A cenografia se tornou de utilidade pública. Ela está presente em todos os ambientes de representação, da mídia televisiva ao teatro, do longa metragem ao shopping centers, festas, lançamentos e ambientações de interiores. É ampla sua utilidade e cada vez mais a demanda cresce no mercado de trabalho. Sua história a revelou como algo imprescindível para qualquer utilização do espaço, seja cênico ou arquitetônico; conquistou independência ao ser capaz de aplicar qualquer conteúdo a uma forma de montagem, agregando sutilezas e informação através de materiais e de um conceito. Possui interfaces com a arquitetura, design, arte contemporânea de forma que sua fonte de influências se torna inesgotável.

Cada vez que um objeto é posto para ambientação de um espaço, sua presença recria este espaço, transforma-o. Através da cenografia o espaço ressurge, ocorre um estranhamento onde a atmosfera do ambiente se enriquece e se dimensiona através de sua presença. Este caráter lúdico, fantástico e arquitetônico da cenografia requer uma visão com aprofundamento no conceito para que a experiência seja verossímil. Para que a produção cenográfica seja passível de execução, uma bagagem sistemática de pré-produção, escolhas, desenhos e planejamento deve-se fazer presente a cada etapa da concepção. Este blog pretende trazer um panorama sobre o que é a cenografia, confrontando sua aplicação prática e a realidade de seu mercado de trabalho.

Vivemos em uma realidade que é a escasses dos livros especializados em cenografia. Os materiais didáticos da cenografia estão quase em sua maioria ligados ao teatro, e pouquíssima coisa ao cinema. A defasagem de informação atualizada nesta área é que me fez acreditar na importância do debate nesta publicação, que pretende ser uma referência simples, porém de grande utilidade para profissionais e estudantes da área. A realidade de uma escola de cenografia que lida com uma demanda atual de qualidade, de profissionais especializados e criativos na escolha dos materiais está bem longe de ser uma realidade. É preciso criar meios de que a informação seja amplificada e absorvida, de que uma metodologia de trabalho seja intrínseca ao profissional, e sem dúvida de que toda criatividade encontre meios de expressão.
Com base neste entendimento trataremos no Blog sobre diversos temas ligados a execussão cenográfica, direção de arte e processos de trabalho.

Trabalho de equipe

Ser um professional multidisciplinar convida o ser humano a lidar com as diferênças. O Trabalho implica em compreender cada equipe de forma dinâmica unindo esforços individuais em uma abordagem profundamente colaborativa do fazer.

Aprender a atender e delegar visando sempre bom relacionamento nos trás a somatória de conheçer pessoas, fortalecer amizades e contatos. Esta seleção é aquela pasta de fotos que vive guardada no HD mas que contêm uma grande carga de energia que precisa ser liberada, precisa vibrar e ser exposta para reforçar a importância do trabalho de equipe e a consciência de que sozinho não conseguimos nada.

R2 Produções

Entre Março de 2016 e dezembro de 2018 venho atuando como diretor de produção para a R2 Produções em Brasília. Durante este período realizei a gestão e planejamento do departamento de produção. Formamos uma nova equipe de cenotécnicos, estruturamos uma metodologia de trabalho, instauramos um  galpão de cenografia para construção dos cenários.

Simultaneamente estava realizando a criação e coordenação de equipe para construção e entrega dos eventos SURREAL 2016, SURREAL 2017, NAPRAIA 2016, NAPRAIA Belo Horizonte 2017, NAPRAIA 2017, HALLOWEEN 2016, CARNAVAL NO PARQUE 2017, Surreal 2018 e agora NaPraia 2018.

 

Site R2 Produções

Séries de pinturas

PINTURA FIGURATIVA

Exposição Brasilienses

SÉRIE MATÉRIAMOR

(texto em construção)

Pensar um texto sobre a transição das artes para a cenografia.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Pellentesque malesuada.

Contato

DESENHOS

Exercícios – Desenhos que configuram estágios anteriores a pintura de cavalete.

Corpolinha – Estudos para pinturas. Foram mais de 2000 desenhos desta série de exercícios que resultaram na exposição Corpolinha realizada em 1998 em Brasília,

Modelo Vivo – Em 1992 iniciei as aulas de modelo vivo em Hamburgo Alemanha. Desde então mantenho esta prática de observação da figura humana.

Primeira exposição individual – 1996. Esta série demorou 3 anos para ficar pronta, todas as obras são grafite sobre papel 90x60cm.

Aguarela – Exercícios com a técnica de ilustração científica.

Pastel Seco

Nanquim – Desenhos entre 1988 e 1990.